Pesquisa revela aumento da ansiedade entre brasileiros durante a pandemia

2 minutos para ler

Ansiedade, insônia, medo, angústia, estresse, preocupação, depressão. Esses são alguns dos sentimentos que se agravaram na população brasileira com a pandemia pela COVID-19, que já dura mais de um ano.

De acordo com uma pesquisa feita pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), 80% dos brasileiros se tornaram ansiosos ou sentiram um aumento da ansiedade durante o período em que a pesquisa foi conduzida, de maio a julho de 2020. Se compararmos com a média de outros países, como Itália e China, o índice é de 30%.

Da amostra analisada pela pesquisa, além dos casos relatados de sintomas moderados a graves – sinalizados por 80% dos entrevistados – e de depressão, com 68%, foram identificados os seguintes transtornos: sentimento de raiva (65%); sintomas somáticos, que podem ser sensação de dor, mal-estar gástrico, qualquer coisa orgânica resultante de um quadro de ansiedade (63%); e alteração do sono (50%). Destes, os mais afetados são as mulheres, os mais jovens, os de menor renda e escolaridade e os que já sofriam de alguma doença psiquiátrica.

Esses dados mostram os danos causados pela pandemia, que vão além dos problemas respiratórios e pulmonares, mas também trazem um impacto emocional grande e que deve perdurar mesmo depois que o vírus estiver sob controle, conforme a coordenadora da pesquisa e pesquisadora da UFRGS, Adriana Ribeiro Rosa relata.

Por isso, atente-se a qualquer sintoma e procure atendimento médico especializado sempre que perceber necessário. Sua saúde mental precisa de cuidados e atenção tal como o seu corpo! Veja em nosso blog outros conteúdos que podem te ajudar a controlar a ansiedade e viver melhor!

Fonte: https://panoramafarmaceutico.com.br/2020/11/09/pesquisa-revela-aumento-da-ansiedade-entre-brasileiros-na-pandemia/

Posts relacionados

Deixe um comentário